Olá Amigos!
Bem-vindos ao meu diário na internet. Espreitem as ligações do lado direito e conheçam-me melhor, aos meus amigos e ao meu Mundo. Não se esqueçam que podem sempre deixar-me uma mensagem.
Voltem sempre e não se esqueçam de cuidar da nossa Natureza!

Topas

Querem fazer parte da nossa mailing list, para serem os primeiros a saber as novidades do CEA - AdDP? Escrevam para cea@addp.pt (assunto: mailing list) e todos os meses receberão novidades nossas!

sexta-feira, março 30, 2012

AEA tarde

AEA "Ajuda o Topas a proteger a sua casa num tabuleiro gigante"
Centro de Estudos Ana Sousa

Lembrem-se que cooperar é um bom princípio ao invés da competição!

Untitled

Projeto - Permacultura no CEA» os girassóis!

DIA 42

Os girassóis estão a rebentar!
Edna e Maria José, lembram-se das sementes que colocamos na terra? Estão a germinar!
Que alegria!

GirassóisAGerminar

AEA manhã

AEA "O Topas e o ciclo da água"
Centro Infantil de S. João

Infelizmente, esta intituição não nos deu autorização para a publicação das fotografias tiradas no decorrer desta AEA.
Foi um grupo bestial!

quinta-feira, março 29, 2012

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 41

E como estão crescidas as favas!
The "fasoles" are growing, Ionut. It was the good work that you did.

Dia41

EduDICAS nº3 - (i)mobilidade – mexe-te para te moveres de forma ECOLÓGICA

EduDICA – mexe-te para te moveres de forma ECOLÓGICA


O automóvel em Portugal

De acordo com dados divulgados pelo gabinete comunitário de estatística, em 1990 existiam no País 258 automóveis por cada mil habitantes, o que colocava Portugal claramente abaixo da média da União Europeia (355). Em 2004, porém, o rácio passou para 572, fazendo saltar o País para o terceiro lugar da tabela europeia, liderada pelo Luxemburgo (659) e pela Itália (581).

Os números do Eurostat revelam ainda que Portugal foi o terceiro país onde mais cresceu o número de viaturas entre 1994 e 2005 : 135%, que compara com uma média europeia de 38%.


-) Anda a pé e/ou de bicicleta.

Portugal é um dos países da Europa com maior quantidade de automóveis por habitante. O que não deixa de ser curioso considerando, por exemplo, que o nosso clima até é bem menos chuvoso ou frio do que a maior parte dos outros países da Europa, nomeadamente os países nórdicos.

Paradoxalmente, uma grande parte das deslocações efectuadas de automóvel referem-se a distâncias de curta e média distância. Isso significa que poderiam perfeitamente ser efectuadas através de meios de transporte de baixo ou nenhum impacto ambiental, como a bicicleta ou a própria deslocação pedonal. No entanto aparte de todos os aspectos práticos, a utilização do automóvel tem também uma enorme componente cultural. O automóvel é um sinal de estatuto e emancipação social. Como a cultura é felizmente algo em constante transformação, porque não começarmos desde já a mudá-la no sentido dela própria ser muito mais ECOlógica?

Nesse sentido se pudermos evitar ou pelo menos reduzir a utilização do automóvel estaremos a produzir benefícios não só para o planeta (por toda a quantidade de gases poluentes libertados, por toda a dependência relativamente a uma fonte energética com um elevado impacto ecológico e social como é o petróleo) mas também para nós próprios. É uma forma de tornarmos o nosso estilo de vida menos sedentário, mais económico e é uma oportunidade de vivermos e sentirmos “o espaço”, a “cidade” sem ser de dentro de uma lata poluente ;O)

Podes começar, por exemplo, por seleccionar um ou dois dias por semana “sem carro”. Toca então a dar uso às pernocas e faz-te à estrada … de bicicleta! (ou patins ;O)



-) Partilha do automóvel – sistemas de boleias partilhadas
Sabias que a maioria dos automóveis circulam com apenas um passageiro? Muitas vezes o número de pessoas que se desloca para o mesmo local (de trabalho ou de estudo) é bastante elevado, mas cada pessoa desloca-se no seu próprio automóvel.

Nesse sentido existe um enorme potencial de optimização de recursos no sentido das pessoas poderem aprender a cooperar e partilhar.

Existem já alguns locais onde funcionam sistemas de partilha de boleias. Várias pessoas juntam-se em função dos trajectos a percorrer e organizam-se de forma a optimizar a utilização dos veículos. Para além de possíveis benefícios em termos de socialização e de podermos tornar as deslocações mais “humanas”, há um enorme benefício por cada viagem de automóvel que se evita dessa forma. Há até algumas empresas que possuem um autocarro próprio responsável por ir buscar e depois levar os trabalhadores de casa para o local de trabalho e vice-versa.
Uma outra possibilidade, ainda mais arrojada, é a própria partilha da posse de automóvel. Por vezes não utilizamos o automóvel todos os dias e sendo um recurso cada vez mais dispendioso (manutenção, arranjos, combustível) não temos que ser proprietários exclusivos do nosso próprio automóvel mas podemos, por exemplo, partilhar a sua posse com familiares ou amigos, através por exemplo de uma escala de utilização.



-) Transportes públicos
A generalidade das políticas de (i)mobilidade são estruturadas em função do transporte automóvel individual. Portugal em particular é um dos países da Europa com maior quantidade de km de auto-estrada por habitante. O que está por detrás é um modelo de suposto desenvolvimento baseado na construção em massa da grande rodovia ao mesmo tempo que se vai eliminado o meio de transporte mais seguro, ecológico e até económico que existe: o comboio.

Os próprios transportes públicos urbanos (não só a ferrovia) têm sofrido um enorme desinvestimento e um processo de privatização que o torna cada vez mais num negócio e cada vez menos num direito verdadeiramente público.

Nesse sentido é fundamental um movimento colectivo de cidadãos no sentido de exigir a protecção de um direito básico de todos os indivíduos: o direito a uma mobilidade confortável, económica e ecológica. O direito a um serviço público de transporte.

É fundamental as políticas de mobilidade serem alteradas e as cidades, por exemplo, voltarem a ser das pessoas, das crianças, da Natureza e cada vez menos do asfalto e dos automóveis. Junta-te a movimentos ecológicos e sociais que trabalhem nesse sentido. Junta amigos e criem movimentos ecológicos e sociais que trabalhem nesse sentido.

O espaço público é de todos nós, e de ninguém em particular, vamos lutar para que de facto assim seja. De cada vez que utilizas o transporte público estás também a apoiar esse modelo de transporte.

quarta-feira, março 28, 2012

Olá Terra!



Hello, Earth.
Hello, Earth.
With just one hand held up high
I can blot you out,
Out of sight.

Peek-a-boo,
Peek-a-boo, little Earth.
With just my heart and my mind
I can be driving,
Driving home,
And you asleep
On the seat.

I get out of my car,
Step into the night
And look up at the sky.
And there's something bright,
Travelling fast.
Look at it go!
Look at it go!

Hello, Earth.
Hello, Earth.
Watching storms
Start to form
Over America.
Can't do anything.
Just watch them swing
With the wind
Out to sea.

All you sailors,
("Get out of the waves! Get out of the water!")
All life-savers,
("Get out of the waves! Get out of the water!")
All you cruisers,
("Get out of the waves! Get out of the water!")
All you fishermen,
Head for home.

Go to sleep, little Earth.
I was there at the birth,
Out of the cloudburst,
The head of the tempest.
Murderer!
Murderer of calm.
Why did I go?
Why did I go?

*"Tiefer, tiefer.
Irgendwo in der Tiefe
Gibt es ein licht."*

Go to sleep little Earth.

*"Deeper, deeper, somewhere in the deep there is a light"

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 40

E não é que a Primavera chegou em força?
Até já dá um ar da sua graça no interior do CEA, numa jarra improvisada.
Que cheirinho maravilhoso!
E lá fora, além do vento, só se ouvem as abelhas no seu bzzzzz diário.

Primavera

Uma bela, colorida e bem cheirosa Primavera a todos!

(frésias, flores e folhas <3 de violetas e outras tantas que não sei o nome)

terça-feira, março 27, 2012

Projeto - Permacultura no CEA» Lixo de uns, tesouro de outros!

Dia 39

Aqui está o nosso tesouro: um novo lavatório na zona exterior do CEA.
Para quando terminamos os nossos trabalhos na terra; lavamos as mãozinhas e estamos prontos para irmos para casa!
Falta só o nosso sabão caseiro feito com óleo usado.
Maravilha de lixo!

A Raquel, para este trabalho, teve a ajuda do Cristóvão, um amigo de longa data do CEA.

lavatório2

Lavatório

AEA manhã+tarde

Projeto Mais Jovem
AEA "O Topas e a Tupilde explicam-te o que é a Permacultura"

Foi um dia em cheio.
Cheio de aventuras, de água, jornais, óleo e velas.
Um dia supimpa.
Voltem amiguinhos.

PermaculturaEmAção2

PermaculturaEmAção3

PermaculturaEmAção1

sexta-feira, março 23, 2012

Projeto - Permacultura no CEA

Day 37

It was day to refresh the painting that we did last week.
Hope some moss will grow...

MossRefreshing_MossGrafiti

Projeto - Permacultura no CEA

Dia 38

E a partir de hoje somos oficialmente assinantes e leitores da revista "Permaculture".
Porque é sempre tempo de aprendizagem e de saber o que se vai fazendo por esse mundo fora, no que respeita à Permacultura.

RevistinhaMaravilhosa

AEA manhã - 22/03/2012

Nesta manhã, fomos à Escola Secundária Rio Tinto sensibilizar os alunos para o consumo da água da torneira e para a permacultura.

Jogamos e "tertuliamos".
A Edna e a Maria José tiveram a oportunidade de fazerem uma apresentação sobre o trabalho que realizaram no CEA.
And Ionut spoke about permaculture and the various activities that he did in CEA.
It was a great morning, wasn't it?

EscolaSecundáriaRioTinto

AEA tarde - 22/03/2012

AEA "O Topas e a Tupilde explicam-te o que é a água da torneira da tua escola"
Escola EB 2/3 de Baguim do Monte

E lá fomos nós à Escola explicar a estes amigos como se trata a água para consumo humano.

AEA manhã

AEA "O Topas conta um conto"
Jardim de Infância Nossa Senhora do Pilar

Foi a hora de contar.
Contar um conto, quase a saltitar.

AEA tarde

AEA "O Topas conta um conto"
Jardim de Infância Nossa Senhora do Pilar

Mais um conto contado.
Mais um grupo lindo.
Haja muitas histórias para contar.
Haja muitas aventuras a revelar.

ATEA manhã - 21/03/2012

No dia 21/3/2012 de manhã, fomos à Escola EB 2/3 Ramalho Ortigão plantar umas árvores e saber como andaram estes alunos a festejar a semana da floresta.

Ionut, you have the photos!
How are them?

AEA tarde - 21/03/2012

AEA "A Tupilde torna-se agricultora"
Câmara Municipal de Cinfães

Ionut, Edna, Maria José and Raquel - all together making a big plantation with kids from several schools, from Cinfães.

Cinfães2

Cinfães1

(um agradecimento especial à Casa Vidinha, de Lever, que nos forneceu as hortícolas para este trabalho; a pequena horta ficou muito bem!)

terça-feira, março 20, 2012

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 36

Preparação das sementeiras de amanhã:





E muitas outras ideias colocadas em prática (incluindo o aproveitamento de garrafões plásticos para fazer vasos suspensos).
E ainda ensacamos a oliveira para fazermos chá.

OliveiraChá

VasosSuspensos

Agricultura biológica em Portugal

As aromáticas na TV

sexta-feira, março 16, 2012

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 35
Ionut, Maria José and Edna.
The 3 together working with the visitors.

And then, Raquel and Ionut made some moss graffiti.
What an adventure!
It's an easy recipe to follow and then the brushes do the work for you. Just to put this concrete walls more "greenish"!

ArevoluçãoDisfarçadaDeJardinagem

video

AEA manhã - um complemento à permacultura que se vai fazendo por aqui

APPC
AEA "O Topas e a Tupilde explicam-te o que é a permacultura"

Foi um grupo bestial!
Uma cama elevada cheia de sementes prontinhas a rebentar.

CamaElevada2

CamaElevada1

quinta-feira, março 15, 2012

Camas elevadas

Divulgação

Curso de Introduç

Saibam mais pormenores aqui.

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 34

E hoje o trabalho continuou.
Muitas "sacholadas" e muitas pedras (para variar!).
As framboeseiras foram plantadas em locais estratégicos: com água q.b. e perto do gradeamento. Ficará bonito cheio de framboesas que podem ser colhidas. Já que os chuchus acabaram por queimar.
Preparamos uma nova área para cultivo de hortícolas.
Ensacamos ervinhas para infusões, limpamos o coletor de águas pluviais, esvaziamos os compostores e fizemos uma nova área de compostagem e ainda tivemos a visita das formiguinhas trabalhadoras!

Dia34_3

Dia34_2

Dia34_1

quarta-feira, março 14, 2012

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 33

E aqui está o que hoje fizemos com um canteiro meio despido e muitas garrafas de vidro.
Espirais de ervas!

Espiral1

Espiral2

Depois de alguns planos e muita pesquisa, a Raquel, a Edna e a Maria José encheram-se de força e cavaram.
A terra estava bastante húmida o que ajudou um pouco o trabalho.
Antes disso, tiveram que fazer a seleção de algumas plantas que já aqui existiam, de forma a aproveitarem ao máximo algumas delas: alecrim, cidreira, absinto, menta, limonete e muitas outras.
Como esta espiral é bem perto do CEA, todo o trabalho foi feito com a música de escolha da Edna e da Maria José: Lura e Zé Espanhol. Bem africana e bem cheia de energia.

Espiral3

Espiral4

Amanhã, o trabalho, no outro lado do canteiro, continua!

terça-feira, março 13, 2012

AIESEC promove programa de responsabilidade social nas escolas portuguesas

O Make It Possible é um projeto de impacto comunitário que tem como objetivo trabalhar os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) das Nações Unidas junto das escolas do ensino secundário português, através de um plano de formação criativo e inovador de educação não formal.

O programa criado pela AIESEC em Portugal vai já na segunda edição e está a decorrer desde o dia 7 de fevereiro até ao dia 23 de março, contando com a presença de mais de 53 escolas das cidades de Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Faro, chegando a mais de 5000 estudantes.

57 voluntários internacionais, vindos de 35 países diferentes, estão envolvidos neste projeto que visa integrá-los em diversas escolas portuguesas. Os jovens foram criteriosamente selecionados entre mais de 200 candidatos internacionais e foram recebidos em Portugal com um seminário de formação de 5 dias, especificamente desenhado pela AIESEC, em parceria com a organização profissional PAR, para os preparar para o seu trabalho nas escolas. Através do programa de formação especificamente desenhado para a educação dos ODM, o Make It Possible cria espaços dinâmicos onde os estudantes aprendem, discutem e trabalham diversos temas, usufruindo simultaneamente do ambiente internacional que os voluntários proporcionam.
A segunda edição do Make It Possible conta já com o apoio de várias entidades do mundo empresarial, como a Education First, a Navigator e a Fundação Millennium Bcp, e do mundo académico como a ISCTE Business School. Os benefícios das empresas em apoiarem esta causa são a nomeação como embaixadoras dos ODM, a responsabilidade social, o reconhecimento nessa área e também o posicionamento em materiais de comunicação. A vertente de networking está aqui bastante realçada, pois, para além de conhecerem os estagiários, as empresas conhecem outras organizações, tendo a oportunidade de estar presentes nos eventos do projeto (tanto locais como nacionais).

AIESEC na Universidade Católica Portuguesa do Porto recebe cinco voluntários internacionais

A AIESEC na Universidade Católica Portuguesa do Porto recebe cinco voluntários, vindos da Roménia, Sérvia, Polónia, Grécia e Eslováquia para ingressarem no projeto Make It Possible. Ionut Cirlan, 23 anos, vem da Roménia e está atualmente a trabalhar com os alunos das escolas Garcia de Orta, Clara de Resende, Ramalho Ortigão e Colégio Nossa Sra de Lourdes. O voluntário diz achar o programa muito interessante: "As turmas mostram-se muito interessadas. Os alunos têm curiosidade em relação aos Objetivos do Milénio e gostam de vários tipos de atividades, que de forma interativa tentamos implementar." Ionut sente que o impacto do programa foi muito positivo nas crianças. "Fiquei espantado quando um rapaz, na primeira aula, já sabia o que é que eu estava ali a fazer e até alguns dos tópicos que íamos abordar. Isto aconteceu porque um amigo de outra turma que já tinha tido a primeira aula lhe tinha contado. Ou seja, as crianças falam entre elas sobre o projeto e isso deixa-nos contentes, claro, porque é uma prova de que já estão a fazer alguma coisa em relação ao que aprenderam". O feedback dos alunos é positivo e houve até um que afirmou estar a ser um projeto "muito interessante e importante para o crescimento psicológico" do mesmo.
A AIESEC na Universidade Católica Portuguesa do Porto conta com o apoio financeiro da empresa Águas do Douro e Paiva e do Grupo de Investigação do Cancro Digestivo. As viagens entre o Porto e Lisboa serão asseguradas pela Rede Expressos e Transdev. Os jovens voluntários fazem então trabalho comunitário no Centro de Educação Ambiental (que faz parte da Águas do Douro e Paiva) e dão formação nas escolas Inês de Castro, Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves, Garcia de Orta, Ramalho de Ortigão, Clara de Resende e Colégio Nossa Senhora de Lourdes.

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 32

Hoje foi dia de dar uma vista de olhos pelo exterior do CEA:
- verificar se no compostor apareceu mais alguma "alminha" (temos tido algumas visitas!);
- ficarmos felizes porque as favas estão a rebentar
- ver o resultado quase final da cama elevada (colocamos algumas pedras à volta para ser mais segura).

Dia32_2

Dia32_1

"O homem que plantava árvores"

Projeto - Permacultura no CEA

A Edna e Maria José vêm da Escola Profissional Agrícola Conde São Bento, Santo Tirso.
Vão ser 2 semanas repletas de trabalho e muita permacultura.
Amanhã?
É surpresa!

O que vamos fazer amanhã, com isto

sexta-feira, março 09, 2012

Projeto - Permacultura no CEA

Day 31

Well, today was the day to raise a bed!
Yap! A bed to put some flowers - we are in spring, so, it's a good choice.
The sun was so hot, that Raquel and Ionut had to protect themselves from the sun. But that didn´t stop them.
They were picking dried leafs, wood and stones from the forest.
And one raised bed took one day to make. It was the hard and stoned soil that made the problem.
Even with a solid as a rock soil, they were able to do it!
And, while they were working, this song kept ringing in their brains!
Is permaculture musical?
And these crazy guys still had time to the a movie with a GIANT larva, what reminds me of the amazing "bear" Grills eating a larva! It still freaks me out!
Lucky larva, because Raquel is vegatarian!
Oh, and the mandarins were finally harvested.

video


RaisedBed1

RaisedBed2

RaisedBed3

quarta-feira, março 07, 2012

Projeto - Permacultura no CEA» CEA lá fora...ali no "quintal"

DIA 29

Muita menta a dar um ar da sua graça... bem cheirosa!
E no caminho encontrei esta mini-toca. Quem será o amiguito que "escavaca" tão bem?

CheirinhoBom

AEA manhã

Jardim de Infância Alto de Soutelo
AEA "O Topas conta um conto"

A cobrinha olhou para baixo e viu um cão.
Que sustão!
Mas nada que nos abata, pois este grupo foi de estrondão!

Adorei estar com estes meninos e com estas meninas. Um viva às estórias de agora e às de antigamente e também à Natureza que é uma inspiração diária.

terça-feira, março 06, 2012

A flora está on! E in!

Agora, já não é fácil não saber nada sobre plantas!
Só temos de aceder ao Flora on e saber tudo e mais algma coisa.
Explorem, pois vale a pena.

quinta-feira, março 01, 2012

ATEA tarde

ATEA "A temática da água na educação"
Universidade Fernando Pessoa

A Raquel foi à Universidade Fernando Pessoa, no âmbito das I Jornadas de Ciências Farmacêuticas da Universidade Fernando Pessoa, cujo tema foi “Toxicologia e Hidrologia: Um olhar sobre o dia-a-dia”, falar e mostrar um pouco do projeto de pemacultura que decorre aqui no CEA.

"Compostar" fezes animais?

Just like turning, adding a nitrogen source to the pile heats it up. All compost piles are a balance between carbon and nitrogen sources, aka "greens and browns." Too much carbon and your pile is cool and slow. Too much nitrogen and its slimy and stinky. But if you get the balance right, you end up with lovely compost.

In kitty litter composting, the litter is the carbon and the urine and poo deliver the nitrogen. Starting out on this path, I had no idea how the natural carbon to nitrogen ratio in a cat box would play out. Now it seems to me that the ratio is carbon heavy. Cat litter materials, such as compressed sawdust, are really dense carbon sources and need tons of nitrogen to balance them. So my preliminary finding on this point is that it might be help to add extra nitrogen when you add a new layer of litter. Extra nitrogen could come in the form of green yard trimmings, veg scraps, urine, fresh horse manure, etc.

Livro do mês - Março

Filhos_felizes

 
eXTReMe Tracker