Olá Amigos!
Bem-vindos ao meu diário na internet. Espreitem as ligações do lado direito e conheçam-me melhor, aos meus amigos e ao meu Mundo. Não se esqueçam que podem sempre deixar-me uma mensagem.
Voltem sempre e não se esqueçam de cuidar da nossa Natureza!

Topas

Querem fazer parte da nossa mailing list, para serem os primeiros a saber as novidades do CEA - AdDP? Escrevam para cea@addp.pt (assunto: mailing list) e todos os meses receberão novidades nossas!

quinta-feira, novembro 24, 2011

AEA tarde

AEA "A Tupilde faz Yoga com os filhotes"

Com muito soninho o meu amigo R. hoje fez esta AEA a "20 à hora"!
Mas a irmã superou as expetativas. Foi uma aula fantástica em que, algum tempo depois, e já desperto, o R. conseguiu fazer algumas coisinhas.

ATupildeFazYogaComOsFilhotes

A permacultura na TV:



quarta-feira, novembro 23, 2011

Olhem a mini natureza...

... que aparece por aqui:



Favas esquecidas e cogumelos!

AEA's manhã e tarde

Escola EB 2/3 Sobreira
AEA "Vem aprender a ser operador da ETA com o Topas"

AEAmanhãEtarde_23_11_2011 002



AEAmanhãEtarde_23_11_2011 014

terça-feira, novembro 22, 2011

AEA tarde

Centro de Reabilitação Profissional de Gaia
AEA "A Tupilde faz velas de óleo"

Adorei conhecer estes meus amigos. E o mundo vai ficar um pouco mais iluminado com estas velas ecológicas.

AEAtarde_22_11_2011 003

AEA manhã

Casa Nossa Senhora da Conceição
AEA "O Topas explica-te o que é a água"

Infelizmente, esta instituição não deu autorização para a publicação das fotografias tiradas no decorrer desta AEA.

segunda-feira, novembro 21, 2011

AEA tarde

AEA "A Tupilde faz yoga com os filhotes"

O meu querido R. e o seu amor encheram-me o coração.
Com amor, com alegria, com orgulho e com muito carinho.
E claro, com muita brincadeira lá para o meio!

TupildeYogaComOsfilhotes

quinta-feira, novembro 17, 2011

Mini-estufa

Aqui está uma ideia para fazer uma mini-estufa.

quarta-feira, novembro 16, 2011

Vamos morar para os Himalaias?



Eu quero!

AEA tarde

AEA "O mistério da água para consumo humano"
Universidade Lusófona



AEAtarde_16_11_2011

AEA manhã

AEA "Porque não se afundam os peixes?"
Escola EB1/JI de Painçais

1 Peixinho
2 Peixinhos
3 Peixinhos a nadar

O primeiro Peixinho fez uma acrobacia
E os outros Peixinhos foram ao ar!

PainçaisEosPeixes

terça-feira, novembro 15, 2011

Reciclar as fitas VHS e audio dos "antigamentes"



Para quem gosta de fazer croché e aproveitando esta ideia.

Há que ter cuidado no manuseamento destas fitas e não consegui saber mais pormenores sobre o conteúdo químico das fitas ser prejudicial à saúde.
Alguém sabe alguma coisa sobre isto?

Ontem na Escola Profissional do Infante

Ação de sensibilização para o consumo da água da torneira
Escola Profissional do Infante

quinta-feira, novembro 10, 2011

Os 3R's cantados!

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 13 (continuação)

Estes são os resultados dos produtos realizados com as colheitas de ontem:

AzeitePicante

quarta-feira, novembro 09, 2011

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 13

Andei na mata do CEA à "caça" de coisas boas. Pelo caminho passei na horta para colher as restantes malaguetas.
Castanhas e medronhos.
E havia muitos cogumelos - como se fosse uma floresta mágica.
O que fazer com estas colheitas? Um belo magusto, licor de medronho e azeite aromatizado. Amanhã trago os resultados!



Acho que era o Sepp Holzer que dizia que numa árvore, os frutos estão divididos em 3 partes: a fruta que cai à terra é para os insetos e outros animais, a do meio é para nós e a do topo é para os pássaros. Tem lógica, certo?

AEA tarde (8/11/2011)

AEA "A Tupilde faz Yoga com os filhotes"

Com elefantes e outros animais à mistura a Tupilde divertiu-se com o seu novo amigo:

terça-feira, novembro 08, 2011

Aracnídeos que vão dando um ar da sua graça aqui no CEA

aracnídeos

Quantas pessoas podem viver no Mundo?







Opiniões da atividade de educação ambiental realizada a 4/11/2011

Da Escola Profissional Agrícola Conde S. Bento (Santo Tirso):

"Uma tarde inesquecível"
Daniela
"Uma tarde muito fixe em que ficamos a saber coisas que alguns de nós não sabiamos"
Diana
"Gostei muito da tarde; a Raquel era muito simpática...e no final o melhor foi o lanche"
Pedro
"Adorei semear as favas...e depois do trabalho o leitinho quente!!"
Paulo
"Gostei muito da visita...espero voltar lá"
Rita



VIVA!

Em transição...

O movimento de transição surgiu na Irlanda e foi criado por Louise Rooney sendo popularizado por Rob Hopkins na Inglaterra. Depressa se difundiu por todo o mundo, encontrando-se neste momento numa fase de enorme expansão.

Este movimento tem como base o facto de nos aproximarmos do fim da era do petróleo barato e tem como finalidade sensibilizar e dotar as comunidades de capacidades para enfrentar esta situação e as alterações climáticas.

Surgem por todo o mundo, em muitas cidades, associações/ONGs dedicadas à realização das mais diversas acções que têm sempre como objectivo a sensibilização e preparação das pessoas para as duas questões mencionadas.

Resumidamente, é um movimento que tem como objectivo transformar as cidades em modelos sustentáveis, menos dependentes do petróleo, mais ligadas à natureza e mais resistentes a crises externas, tanto económicas como ecológicas.

De forma a orientar as iniciativas interessadas em aderir ao movimento, o Rob Hopkins criou os “12 passos para a transição” que se encontram no seu livro “The transition Hand Book” (O livro de bolso da transição).

Esses 12 passos são os seguintes:

1.Formar grupos na sociedade para procurar possíveis medidas para a diminuição do consumo de energia na comunidade. Questões como a importação de alimentos, energia, educação, moeda local, urbanismos e transportes. É muito importante que o sucesso colectivo seja colocado acima dos interesses pessoais. Deve haver um representante para cada grupo.
2.Identificar possíveis alianças e construir redes de trabalho. Preparar a sociedade em geral para falar sobre as consequências do pico do petróleo e sobre o aquecimento global e alterações climáticas. Normalmente realizam-se palestras com especialistas e mostras de filmes relacionados com o tema.
3.Incorporar ideias de outras organizações e iniciativas já existentes.
4.Organizar o lançamento do movimento que pode ocorrer entre seis meses e um ano após o passo número um.
5.Formar subgrupos que vão olhar para as suas regiões específicas e imaginar como a sociedade pode torna-se resiliente, ou seja, ser auto-suficiente e capaz de suportar choques externos, como a falta do petróleo.
6. Fazer eventos em espaços abertos. É importante que a sociedade perceba o movimento e queira fazer parte dele.
7.Realizar actividades que requerem acção, como por exemplo, plantar árvores de fruto autóctones.
8. Recuperar hábitos perdidos como fazer concertos públicos, cozinhar, fazer jardinagem, cultivar hortas e andar de bicicleta.
9. Construir bom relacionamento com o governo local.
10.Escutar os mais velhos. As pessoas que viveram entre 1930 e 1960, época em que o petróleo ainda não era tão importante, podem ter muito para ensinar.
11. Não manipular o processo de transição para essa ou aquela tendência. O papel do movimento não é levar todas as respostas, mas deixar que a população encontre meios para a transição. O movimento deve ser um catalisador de ideias.
12.Criar um plano de acção para reduzir o consumo de energia da cidade.


In Transition 1.0 from Transition Towns on Vimeo.

sexta-feira, novembro 04, 2011

Livro do mês - Novembro

_O_CONHECIMENTO_DOS_MUNDOS_SUPERIORES__1311465130P

Atividade de Educação Ambiental - tarde

Atividade de Educação Ambiental
Escola Profissional Agrícola Conde de S. Bento

agricultores

De sachola na mão e algumas sementes, estes alunos conseguiram deixar o seu testemunho na horta do CEA.

quinta-feira, novembro 03, 2011

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 12 - continuação...

Percebem quando vos digo que temos de fazer um sistema de recolha da água da chuva aqui no CEA?

video

Projeto - Permacultura no CEA

DIA 12

A Tupilde tem um colar novo... e é picante!





Hoje foi dia de colher as malaguetas e colocá-las a secar. Lembrei-me de técnicas que eram usadas antigamente - coser ou enfiar as malaguetas com uma agulha de costura e pendurá-las num local seco e ao abrigo da luz.
Aqui estão elas! As restantes que não foram ainda colhidas vão servir para outros projetos, mas isso mostro daqui a uns tempos.
Cuidado com as más línguas, que eu agora sei defender-me!



Entretanto, vejam como os chuchus cresceram e como as couves e os espinafres materializam a máxima: "agricultura permanente".

quarta-feira, novembro 02, 2011

AEA manhã e tarde

AEA "Vem aprender a ser operador da ETA com o Topas"
Externato Santa Clara

Agitadas, mas muito proveitosas as AEA's de hoje.

 
eXTReMe Tracker