Olá Amigos!
Bem-vindos ao meu diário na internet. Espreitem as ligações do lado direito e conheçam-me melhor, aos meus amigos e ao meu Mundo. Não se esqueçam que podem sempre deixar-me uma mensagem.
Voltem sempre e não se esqueçam de cuidar da nossa Natureza!

Topas

Querem fazer parte da nossa mailing list, para serem os primeiros a saber as novidades do CEA - AdDP? Escrevam para cea@addp.pt (assunto: mailing list) e todos os meses receberão novidades nossas!

quinta-feira, dezembro 06, 2007

Estreia da rubrica "Entrevista, ou algo parecido, a alguém pronto a divagar sobre assuntos verdes ou esverdeados"

Topas: Rita, sabes-me dizer quando te começaste a preocupar com o ambiente?
Rita: Acho que foi quando andava no 7º ano. Tive de fazer um trabalho para a disciplina de Ciências da Natureza sobre poluição. Na altura não se faziam pesquisas na Internet, sabes? Íamos para a biblioteca, pesquisar em livros e enciclopédias. Lembro-me que encontrei um livro com muitas fotografias de ambientes poluídos e fiquei horrorizada. Como era possível que o Homem deixasse que aquilo acontecesse? Aliás, que contribuísse para que aquilo acontecesse? Nesse momento tomei uma decisão: não queria ser mais um a contribuir para poluir o ambiente, queria fazer a diferença.

Topas: Achas que tens conseguido?
Rita: Bem, essa decisão foi feita quando eu tinha 11 ou 12 anos… Nessa idade, achamos que somos capazes de tudo e que quando formos "grandes" seremos ainda mais. (risos) Na prática, é impossível alguém não contribuir para a poluição do meio ambiente. Eu ando de carro e de avião, meios de transporte com emissões gasosas terríveis. Consumo energia, gasto água e produzo águas residuais e resíduos. Como qualquer outra pessoa, claro. Na prática, não podemos eliminar o nosso impacto poluidor sobre o planeta mas podemos tentar diminui-lo, e é isso que eu procuro fazer.

Topas: Achas que as tuas preocupações ambientais tiveram influência na profissão que escolheste?
Rita: Não tenho a mínima dúvida. Desde cedo que decidi que queria trabalhar na área ambiental. Tinha o sonho secreto de despoluir o mundo. Ou, pelo menos, uma parte dele. Pensei em tirar o curso de Engenharia do Ambiente mas, na altura, este curso estava a dar os primeiros passos em Portugal. Ainda não se sabia bem se iria ter futuro, não havia grande confiança quanto à qualidade do curso… Por isso, acabei por tirar o curso de Engenharia Química, e escolher no último ano o ramo Ambiente.

Muito obrigado Rita!

E venham mais "babalistas" ou "jajalistas" (AMBIENTALISTAS) que o ambiente agradece!

3 comentários:

Liliana disse...

Muito bem!!!
Acho que a ideia é excelente, assim vamos conhecendo pessoas do Meio ("jajalistas e babalistas")!
Embora a minha área esteja mais voltada para as Ciências Sociais, preocupo-me imenso com o mundo que os meus filhos vão encontrar. Então, no que depender de mim, vou continuar a trabalhar para que este esteja nas melhores condições possíveis! E vou começar por divulgar aos meus amigos este sitio fantástico!
Um abraço e até à próxima actualização ;)
Uma Amiga

Maria disse...

onsqlForça
Grande exemplo para todo o tecido empresarial português, para todos os adultos e para todas as crianças.
Continuem, força e garra
É dever de todos educar
É dever de todos aprender

Anónimo disse...

Sempre com ideias originais!... Parabéns pelo vosso serviço público, em prol das crianças que são o nosso futuro. O ambiente agradece!

Ana Rocha

 
eXTReMe Tracker